Mídias sociais na terceira idade: muito mais que modismo

Manter uma boa alimentação, praticar atividade física e cultivar amizades são recomendações médicas fundamentais para a saúde na terceira idade. Junta-se a isso a necessidade de exercitar o cérebro e teremos a razão pela qual a geração senior tem estado cada vez mais presente na internet e especialmente nas mídias sociais. Além de estimular encontros e reencontros, o uso das redes instiga a novas descobertas: muitos idosos estão aprendendo agora a usar um computador.

Nascidos no século em que poucos tinham acesso ao telefone, é até difícil para a terceira idade imaginar o quase inesgotável número de opções disponíveis no mundo virtual. Aliás, entender o “virtual” já é bastante complicado. Entretanto, o desejo de resgatar amizades antigas e tornar próximo um ente querido que mora longe – características típicas das mídias sociais – tem despertado a curiosidade e fomentado o interesse por “novos universos”.

No Brasil, segundo Javier Olivan, vice-presidente de crescimento do Facebook, há mais de 61 milhões de usuários conectados, dos quais mais de 30 milhões aderiram a rede no último ano. Segundo pesquisas recentes, deste número, 26% têm mais de 55 anos. É um filão considerável que deve ser olhado com bastante atenção por empresas de todos os tamanhos e de diferentes segmentos.

A Apple americana, por exemplo, percebendo o crescente interesse dessa fatia do mercado, oferece aulas particulares em suas lojas, ensinando desde como ligar o iPhone ou iPad até como fazer filmes e navegar pelos milhares de aplicativos disponíveis.

Para entender o motivo dessa iniciativa, basta dizer que o Facebook está presente, hoje, no mundo inteiro, em 70 idiomas e que 60% do acesso é feito por celulares e smartphones.

Agências de viagens e academias são outros bons exemplos. Com o crescente aumento no número de idosos que viajam em grupo e fazem atividade física, empresas têm conseguido fazer um bom trabalho nas mídias sociais divulgando e produzindo conteúdo focado nas necessidades e interesses da terceira idade.

Ávidos por absorver o novo século, vovôs e vovós tem provado que as mídias sociais, mais do que um modismo, são uma ferramenta de informação, diversão e, sobretudo, de integração, e que tem proporcionado uma grande mudança no comportamento de jovens e idosos e, especialmente em relação à terceira idade, tem auxiliado a afastar dois grandes monstros: a depressão e a solidão.

Fonte: Bem Paraná

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *